Entre em contato com um de nossos especialistas!

Redes de drenagem artificiais e naturais: qual a diferença?

A presença de água no solo é indesejável quando causa algum tipo de risco ou dificuldade em relação à segurança e à estrutura. Nesse sentido, é preciso selecionar corretamente a solução e, entre as possibilidades, há a rede de drenagem artificial e a versão natural, em contraponto.

Os tipos de drenagem também dependem do posicionamento da água e, por isso, devem ser escolhidos com critério. Além disso, ter os cuidados necessários favorece o uso correto.

Por isso, veja quais são as diferenças entre a rede de drenagem artificial e a rede de drenagem natural e entenda melhor as alternativas.

Como são as redes de drenagem natural?

Uma rede de drenagem natural é criada sem que haja a necessidade de interferência humana. Os rios e os riachos formam uma espécie de estrutura de drenagem de córregos e mananciais.

Além disso, a erosão de certas partes do solo pode criar valas naturais, que ajudam a conduzir a água.

E a drenagem artificial?

Já uma rede de drenagem artificial é aquela executada de maneira planejada, com interferência humana, com foco no escoamento de modo a atender certos objetivos.

Para isso, é possível utilizar diversos recursos, como a criação de galerias, o uso de tubos e conexões, a instalação de calhas e assim por diante.

A criação dessa rede depende das características do solo e das necessidades construtivas de cada projeto. Assim, é possível garantir que as águas não causem problemas estruturais e de segurança.

Como escolher entre os tipos de drenagem?

Entre essas duas modalidades de sistema de drenagem, a versão artificial deve ser a sua escolha para a execução em projetos diversos. Afinal, depender apenas da drenagem natural não é indicado, já que os caminhos encontrados pela água podem não ser seguros ou eficientes o bastante.

Além disso, ao pensar nos tipos de drenagem, vale saber que há dois modelos distintos: a versão superficial e a profunda. No primeiro caso, a água se localiza mais próxima das camadas acima e pode ser vista com maior facilidade.

Já a drenagem profunda inclui o escoamento de águas subterrâneas e que podem comprometer a estabilidade da estrutura do solo.

Inclusive, os tipos de drenagem podem ser realizados em conjunto. Tudo depende das condições do ambiente e é preciso considerar quais características são mais adequadas para atender às necessidades do projeto. 

AMP Engenharia pode ajudar nesse sentido, já que conta com especialistas que determinam o melhor curso de ação.

Qual é a importância da manutenção do sistema de drenagem?

Tão importante quanto implementar uma rede de drenagem é garantir que ela funcione corretamente. Então, tanto a rede de drenagem artificial quanto aquela de drenagem natural devem passar por manutenções periódicas.

Essa etapa envolve avaliar o funcionamento de todo o sistema e realizar a limpeza ou o desentupimento, quando necessário. Se for o caso, ainda envolve a substituição de componentes (como calhas, tubos e manilhas), bem como a expansão de atuação da rede.

AMP Engenharia também pode ajudar com essa tarefa. Com o apoio de uma equipe completa, é possível manter o sistema de drenagem em pleno funcionamento e com máxima eficiência.

A rede de drenagem artificial e a opção de drenagem natural guardam diferenças importantes. Além de escolher corretamente o tipo a ser adotado, é essencial caprichar na manutenção para obter bons resultados.

Conhece alguém que também quer saber mais sobre essas soluções? Compartilhe o post nas suas redes sociais e marque os contatos!



  • Rio de Janeiro
  • São Gonçalo
  • Duque de Caxias
  • Nova Iguaçu
  • Niterói
  • Belford Roxo
  • São João de Meriti
  • Campos dos Goytacazes
  • Petrópolis
  • Volta Redonda
  • Magé
  • Itaboraí
  • Mesquita
  • Nova Friburgo
  • Barra Mansa
  • Macaé
  • Cabo Frio
  • Nilópolis
  • Teresópolis
  • Resende